O que é Café Especial?

O termo “café especial” foi cunhado pela pioneira da indústria Erna Knutsen em 1974. A Specialty Coffee Association of America foi fundada em 1982 com quarenta e dois membros, muitos dos quais venderam o que era então chamado coloquialmente de cafés “gourmet” diretamente para os clientes. “É um esforço para trazer o negócio do café de volta às suas raízes”, explicou o fundador Donald Schoenholt, da Gillies Coffee.

Em um artigo de 2017, o então diretor executivo da associação Ric Rhinehart define o café especial “em sua fase verde como café livre de defeitos primários, não tem quakers, é devidamente dimensionado e seco, apresenta na xícara livre de falhas e manchas e tem atributos distintos. Em termos práticos, isso significa que o café deve ser capaz de passar por testes de classificação e cupping de aspecto.”

Em termos mais concretos, café especial é qualquer café que alcançou uma pontuação de 80 ou mais de 100 em uma folha de pontuação padronizada por um painel de degustadores de café especialistas conhecidos como Q Graders. A progressão da qualidade do café não é linear, mas em forma de curva de sino; é geralmente aceito que apenas cerca de 10% de todo o café produzido atinge grau de especialidade.

Como é o Coffee Scored?

Para determinar a pontuação de um café, ele deve passar por uma degustação especializada conhecida como cupping. Mas antes mesmo de chegar a esse estágio, o café deve ser avaliado em sua forma verde e sem ser forada. Os graduados examinarão um café verde, procurando uma variedade de defeitos, avaliando sua cor e odor antes de finalmente considerá-lo Grau de Especialidade ou Abaixo da Nota Especial.

Para o cupping, um painel de alunos de Q avaliam qualidades de sabor e aroma do café usando um rigoroso conjunto de protocolos para garantir que todos os cafés sejam julgados em condições quase iguais. Até mesmo o ambiente em que o cupping ocorre é regulado; os espaços devem ser silenciosos, bem iluminados, limpos e livres de quaisquer aromas ambientais que dificultem a capacidade dos alunos Q de avaliar o café.

O café usado no cupping deve ser torrado no máximo 24 horas antes, com um mínimo de oito horas para descansar. Deve ser assado a um nível específico, alcançando uma certa cor, com todo o assado acontecendo entre oito e 12 minutos.

Para o próprio cupping, a quantidade de água, seu total de sólido dissolvido (TDS), e sua temperatura, bem como a quantidade de café, seu tamanho de moagem e tempo de cerveja são todos regulados. Nada menos que cinco amostras de um café devem ser avaliadas durante um cupping. Ao avaliá-los, os alunos q os pontuam com base em sua fragrância/aroma, sabor, sabor, sabor, acidez, corpo, equilíbrio, doçura, uniformidade e limpeza. Todas as pontuações são então totais, e se o café atinge 80 ou mais, é considerado café especial. Qualquer coisa abaixo disso é geralmente referido como café de mercadoria.

Que cafés podem ser especiais?

Qualquer café, independentemente das espécies, pode ser um café especial desde que atinja o limite de 80 pontos. Na prática, os cafés da espécie arábica compreendem a grande maioria dos cafés especiais. O arábica representa cerca de 70% da produção total de café globalmente e é geralmente considerado ter um sabor mais doce e limpo do que sua contraparte robusta, embora o arábica seja mais difícil e trabalhoso para crescer. Entre as espécies estão variedades como Typica, Bourbon, Gesha, e cerca de 100 outras. Nos últimos anos, houve um esforço mais concertado para criar robusta de alta qualidade — a segunda espécie de café mais popular, geralmente valorizada por sua resiliência e alta produção — e a criação da especialidade Robusta está se tornando cada vez mais comum, embora ainda relativamente rara. Há outras espécies ainda, como eugenioides e a recém-redescoberta Stenophyllia que foram classificadas como qualidade de especialidade, embora ao contrário do arábica e robusta, elas não tenham uma certificação dedicada de grau Q; cuppings e pontuação para espécies mais raras são geralmente realizadas por alunos q arábica.

Fonte: Sprudge

Você também pode gostar disso: 10 melhores marcas de cafés especiais do Brasil

O que é azeite de oliva extra virgem?

De um modo geral, “azeite” é simplesmente o óleo que é obtido a partir do fruto de oliveiras. Em si, isso soa muito simples. Mas existem diferentes variedades de azeite que são separadas não pelo tipo de azeitona que é usada, mas pelo processo usado para extrair o óleo, bem como pelos aditivos, e o nível do óleo de ácido oleico livre.

Como o azeite de oliva é classificado

Olhando para esta marca particular de azeite e azeite extravirgem lado a lado, você pode ver que o azeite extravirgem tem uma cor visivelmente mais escura, enquanto o azeite regular tem uma tonalidade mais clara e brilhante.

Esse diferencial de cor, no entanto, varia de marca para marca, e é enganoso. Você não pode usar a cor para diferenciar de forma confiável dois graus de óleo. Os azeites de oliva podem variar drasticamente em sabor e qualidade, e a cor é apenas um fator e não o distinto.

Oóleo vivo é classificado pelo seu nível de acidez, ou ácido oleico livre. A quantidade de ácido oleico livre no azeite indica até que ponto a gordura se dividiu em ácidos graxos.

Azeite de oliva refinado vs. não refinado

O azeite também se enquadra em duas categorias distintas: refinado e não refinado. Embora os óleos não refinados sejam puros e não tratados, o óleo refinado é tratado para remover falhas do óleo, tornando-o mais vendável.

Em contraste com o azeite extravirgem não refinado, os óleos refinados “carecem dos importantes antioxidantes e anti-inflamatórios que tornam o óleo extravirgem tão especial”.

O que você precisa saber sobre azeite extravirgem

O azeite extravirgem é um azeite não refinado e o azeite de oliva de maior qualidade que você pode comprar. Existem padrões muito específicos que o petróleo tem que cumprir para receber o rótulo “extra-virgem”. Devido à forma como o azeite extravirgem é feito, ele mantém um sabor de oliva mais verdadeiro, e tem um nível mais baixo de ácido oleico do que outras variedades de azeite. Também contém mais vitaminas naturais e minerais encontrados em azeitonas.

O azeite extravirgem é considerado um óleo não refinado, uma vez que não é tratado com produtos químicos ou alterado pela temperatura. O que o diferencia é o baixo nível de ácido oleico e a ausência de falhas sensoriais. Ele contém não mais do que 1% de ácido oleico e normalmente tem uma cor verde-dourada, com um sabor distinto e um acabamento leve e apimentado.

Embora você possa cozinhar com azeite extravirgem, ele tem um ponto de fumaça mais baixo do que muitos outros óleos, o que significa que ele queima a uma temperatura mais baixa. Guarde as coisas caras de boa qualidade para mergulhar pão, molho, molhos, pratos frios, e use o material mais barato para cozinhar e assar.

Fonte: Kitchn

Você também pode gostar disso: 10 melhores marcas de azeite de oliva do mercado

Teledramaturgia brasileira no Século 21

Anos 2000 e suas novelas

A chegada do novo século mostrou o quanto a telenovela mudou desde o seu surgimento. Na maneira de se fazer, de se produzir. Virou indústria, que forma profissionais e que precisa dar lucro. A guerra da audiência continuou, claro. Porém, a telenovela manteve-se calcada no melodrama folhetinesco, pois sua estrutura é a mesma das antigas radionovelas. O maior exemplo é O Clone, de Glória Perez, um “novelão assumido” e sucesso arrebatador.

A Record TV, a partir do relevante sucesso da nova versão de A Escrava Isaura, escrita por Tiago Santiago, passou a investir pesado em dramaturgia, almejando posições da Globo na supremacia em produções de novelas. Nesta fase, iniciada em 2004, seguiram-se alguns êxitos, como Prova de Amor e Os Mutantes, de Tiago Santiago, Poder Paralelo, de Lauro César Muniz e Vidas Opostas, de Marcílio Moraes.

A Globo obteve alguns grandes sucessos pela década, mas a audiência das novelas (e da televisão em geral) era cada ano menor, reflexo da popularização de mídias que passaram a roubar audiência da TV aberta – como a TV a cabo, a Internet, o streaming -, das mudanças de comportamento da sociedade e, até, de uma certa saturação do gênero.

Títulos de destaque na década: Laços de Família e Mulheres Apaixonadas (de Manoel Carlos), O Cravo e a Rosa, Chocolate com Pimenta, Alma Gêmea e Caras e Bocas (de Walcyr Carrasco), Da Cor do Pecado, Cobras e Lagartos e A Favorita (de João Emanuel Carneiro), Celebridade de (Gilberto Braga) e Senhora do Destino (de Aguinaldo Silva).

Anos 2010

O SBT descobriu um filão rentável: novelas infantis adaptadas de textos latinos. Tudo começou em 2012, com a ótima repercussão da versão de Íris Abravanel para Carrossel, sucesso da Televisa exibido pela emissora em 1991.

A Record foi perdendo a audiência e o prestígio de suas novelas. Entretanto, passou a explorar um nicho que é a cara da emissora: adaptações de histórias bíblicas, em formato de minissérie, série ou novela. O auge foi a novela Os Dez Mandamentos, de Vivian de Oliveira, em 2015.

A Globo, que vai perdendo audiência a cada ano – resultado da concorrência com a TV a cabo e novas mídias – tenta se ajustar a essa nova realidade, explorando cada vez mais as mídias sociais e investindo em streaming (Globoplay) para chamar a atenção deste público que trocou as novelas pela internet ou pela programação on demand.

Neste cenário, vale ressaltar a novela Cheias de Charme (de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira), um case de sucesso de transmídia, e Avenida Brasil (de João Emanuel Carneiro), que soube eficazmente incorporar a linguagem do cinema e das séries americanas a uma velha história folhetinesca.

Outros destaques da década: o remake de Ti-ti-ti (de Maria Adelaide Amaral), Cordel Encantado (de Thelma Guedes e Duca Rachid), Novo Mundo (de Thereza Falcão e Alessandro Marson), A Força do Querer (de Glória Perez), Amor à Vida, Verdades Secretas, Eta Mundo Bom! e O Outro Lado do Paraíso (de Walcyr Carrasco).

Fonte: Teledramaturgia

Você pode ser interessar por isso: Top 10 Novelas da Globo no Século 21

Reveladas as 5 melhores maquininhas de cartão 2023

Um equipamento essencial para alavancar suas vendas em 2023

Se tem alguns equipamentos que são indispensáveis para qualquer negócio em 2023, com certeza as maquininhas de cartão são parte dessa uma lista de prioridades. Atualmente é praticamente impossível trabalhar com vendas de produtos ou serviços sem ter uma boa opção de parcelamento. nenhuma for a de pagamento é mais segura e versátil quanto a venda parcelada com cartões.

Mas há muitas empresas oferecendo equipamentos de diversas faixas de preço e com planos de taxas e recebimento diferentes, então essa lista será útil a você que está em um processo de aquisição de maquininhas de cartão e ainda tem dúvidas.


Confira quais são as 5 melhores maquininhas de cartão para 2023

1. T3 Ultra – TON

T3 Ultra da TON é a combinação mais completa de equipamento e vantagens de plano que você pode adquirir na TON. Receba suas vendas em até 1 dia útil, não precisa de um celular, imprime comprovantes de papel, possui conexão wi-fi e com chip de dados e aceita pagamento por aproximação.

Com o plano Ultra você tem as melhores taxas garantidas da TON:

  • Débito: 1,29%
  • Crédito: 2,87%
  • Crédito 12X: 11,95%

Taxas pós-fixadas pela SELIC

As taxas parceladas do UltraTon são indexadas na SELIC (taxa básica de juros). A cada 45 dias, nas reuniões do COPOM, o Banco Central define se a SELIC terá alteração, seja para baixo ou para cima, ou não, e as suas taxas acompanham esse movimento.

QUERO MINHA T3 ULTRA – TON


2. Moderninha Pro – Pagseguro

Moderninha Pro é a melhor opção para quem deseja parceria com o PagSeguro. A Moderninha Pro é a maquininha de cartão sem aluguel perfeita para negócios com um movimento intenso de clientes. Do balcão ao delivery, ela recebe pagamentos com rapidez e a agilidade, e ainda, pode ser compartilhada com até 6 pessoas. Você pode configurar o recebimento na hora em sua conta PagSeguro.

Confira as taxas do PagSeguro para recebimento na hora:

  • Débito: 1,99% no primeiro ano
  • Crédito: 4,99% à vista e 5,59% parcelado

QUERO MINHA MODERNINHA PRO PAGSEGURO


3. Point Pro – Mercado Pago

A Point Pro 2 do Mercado Pago é uma maquininha que permite aceitar cartão de crédito e débito, e também pagamentos com código QR e Pix no seu negócio. Você escolhe quando ter o dinheiro disponível e qual taxa pagar por cada venda.

Confira as taxas do Mercado Pago para recebimento na hora:

  • Débito: 1,99%
  • Crédito: 4,74% à vista e 21,61% crédito 12X

QUERO MINHA POINT PRO 2 MERCADO PAGO


4. Sumup Total

A SumUp Total é a maquininha portátil para você que precisa de uma experiência completa. Tire todas as suas dúvidas.

A SumUp Total é uma máquina de cartão com bobina que não precisa de celular para funcionar. É uma maquininha sem fio, então você pode fazer suas vendas usando apenas ela e de qualquer lugar.

Ao fazer uma venda, você define diretamente nela o valor da venda e escolhe entre as opções de crédito ou débito. Depois, é só o cliente inserir o cartão na maquininha e digitar a senha.

Por ser uma maquininha que sai comprovante, é só entregar o recibo para seu cliente. Se preferir, também é possível enviar por SMS ou e-mail.

Na SumUp a entrega da sua maquininha é grátis para todo o Brasil e você pode acompanhar o seu pedido através do link de rastreamento.

Confira as taxas da Sumup para recebimento em até 1 dia útil:

  • Débito: 1% nos 2 primeiros meses e 1,9% após
  • Crédito: 1% nos 2 primeiros meses e 4,9% após
  • Crédito 12X: 9% nos 2 primeiros meses e 22,4% após

QUERO MINHA SUMUP TOTAL


5. Moderninha Plus 2 – Pagseguro

A Moderninha Plus 2 é perfeita para MEIs, profissionais autônomos e estabelecimentos como: salões de beleza, estúdios de tatuagem e clínicas de estética, já que pode ser compartilhada com até 6 profissionais, e cada um recebe direto na sua conta PagBank.

Confira as taxas do PagSeguro para recebimento na hora:

  • Débito: 1,99% no primeiro ano
  • Crédito: 4,99% à vista e 5,59% parcelado

QUERO MINHA MODERNINHA PLUS 2 PAGSEGURO


Considerações finais

Espero que você possa fazer a melhor escolha entre essas melhores maquininhas de cartão para 2023 e aumente suas vendas. A escolha da máquina de cartão mais adequada terá importância fundamental para o seu sucesso nos negócios.

Bem vindos ao Blogs Brasil

Um blog dos blogs. Aqui, você encontra um pouco de conteúdo e informações sobre meus outros blogs e dos nossos parceiros

Criar um blog é uma decisão que pode ser irreversível, pois após você publicar seu primeiro post e conferir o engajamento gerado, é impossível parar.

Há muitos anos os blogs vem alimentando a internet com conteúdos das mais diversas áreas, uns com baixa qualidade, meio superficiais, outros de média qualidade e alguns muito, mas muito bons, cheios de detalhes e informações úteis para as pessoas.

Qual deles tem mais sucesso na web? Na verdade isso é relativo, já que o que faz um artigo de blog ser realmente útil é o quanto o usuário que está lendo-o vai se beneficiar das informações contidas ali.

Então, se você gosta de ler e escrever, conhece ou gosta muito de um ou mais temas, assim como eu, quem sabe se você também não poderia ser um blogueiro e compartilhar esse conhecimento com todos, não é mesmo?

É possível conciliar a vida de blogueiro com um trabalho convencional?

Olha, nenhum projeto que você for realizar é fácil, pois tudo na vida requer algum esforço, mas posso dizer, que se você gosta de escrever e tem algum conhecimento a passar, com certeza achará tempo para isso, mesmo tendo uma vida profissional já corrida.

Quais segmentos podem compor o conteúdo de um blog?

Praticamente tudo! Atualmente, todos vivemos e evoluímos da informação. Tudo que precisamos para trabalhar, resolver problemas externos e internos a nós mesmos é buscado na internet de alguma forma.

Você pode escrever sobre qualquer assunto que sempre terá pessoas procurando por isso nos motores de buscas, nas redes sociais, no Youtube e em algum outro site ou portal que costume acessar.

Desde um simples site de culinária até o site de uma grande prestadora de serviços industriais, todo negócio tem muito a ganhar se disponibilizar conteúdos úteis para as pessoas.

Como um blog pode me ajudar a ganhar dinheiro?

Há muitas formas de ganhar dinheiro com um blog, e o interessante aqui é que você pode mesclar muitas delas ao mesmo tempo, transformando seu blog em um potencial captador de receita.

Um blog pode gerar renda não somente para um blogueiro, mas também para empresas que mantenham um conteúdo dinâmico em seu site. Isso ocorre porque todas as empresas oferecem produtos ou serviços que sempre tem informações, benefícios, dicas de uso, atualizações e notícias sobre eles, que podem ser úteis não somente aos clientes atuais como aos potenciais clientes.

Esse grupo que mescla clientes atuais, potenciais clientes, interessados e estudiosos do segmento, pode ser chamado de nicho.

O nicho é um conjunto de pessoas que possuem interesse em comum por aquilo que você produz, seja em serviços ou produtos. É para eles que você escreve, então tudo pode ser conteúdo útil em um blog.

Através do engajamento com as pessoas do seu nicho de mercado é que você poderá captar sua receita. Atraindo seu público certo para seu blog, há inúmeras maneiras de gerar receita com a presença dessas pessoas em seu blog. Conheça algumas:

1. Marketing de afiliados

Há muitos programas de afiliados que você pode utilizar para gerar receita no seu site com links de indicação. Tanto produtos quanto serviços podem ser oferecidos em artigos e anúncios escritos para um determinado público. Você pode criar listas de review, falar de um produto ou linha de produtos específicos, falar de uma marca ou fabricante, falar de uma ou mais lojas de um segmento.

Com essa ferramenta é possível inserir links de indicação no seu conteúdo, onde as pessoas poderão adquirir esse produto ou serviço e você ganhará uma comissão por isso. Eu gosto muito de citar duas empresas bem interessantes nesse sentido: a SocialSoul e a Afilio. Com essas duas plataformas, você tem acesso a inúmeros anunciantes que lhe permitirão compartilhar links de diversos segmentos e ganhar comissão com essas indicações.

2. Anúncios

Há também as plataformas de anúncios como Google Adsense e The Moneytizer, que lhe fornecem anúncios de blocos, que podem ser inseridos em partes do seu site. Esses anúncios são exibidos de acordo com seu conteúdo, utilizando inteligência artificial. Essa inteligência artificial permite que sejam exibidos anúncios relevantes não somente ao seu conteúdo do post visitado quanto ao histórico do usuário na internet

Isso acaba aumentando a possibilidade desse usuário clicar e até mesmo comprar o produto ou serviço do anúncio. Com esse tipo de parceria você pode receber comissão pelas visualizações (CPM) e pelos cliques (CPC). Clique aqui e saiba mais sobre isso no artigo da Gauchaweb.

3. Aprofunde as informações sobre o seu produto

No blog do seu site, você também poderá gerar conteúdos que mostrem aos seus usuários mais benefícios, informações úteis e características dos seus produtos ou serviços.

Esse conteúdo pode conter vídeos, textos, gráficos e imagens que deixarão o seu usuário mais esclarecido sobre o que você tem a oferecer. Isso poderá ser crucial para manter esse cliente ou conquistar um novo.

Seja para produtos digitais, produtos físicos ou serviços, o blog da empresa deve sempre ser útil para as pessoas que se interessam pelo seu segmento.

Conheça os blogs de conteúdo que eu fundei e mantenho ativos

  • Desde 2016 eu comecei a criar conteúdos no site da minha empresa de criação de sites em Porto Alegre e desde então me apaixonei por essa atividade, criando mais 6 blogs. Conheça meus 7 blogs:
  • Blog Gauchaweb: Blog com conteúdos sobre marketing, web design, negócios, carreira, tecnologia entre outros assuntos.
  • Comida Simples: Blog com receitas, dicas culinárias, avaliação de produtos alimentícios entre outras informações.
  • Pescaria S/A: Blog sobre pesca recreativa e pesca esportiva, com dicas de pescaria, informações sobre materiais de pesca, locais para pescar, notícias e curiosidades para os pescadores se informarem.
  • Melhores Marcas: Um blog com avaliações (reviews) sobre marcas e serviços de todos os segmentos do mercado brasileiro.
  • Fernanda Freitas Makeup: Um blog sobre maquiagem, com dicas, curiosidades e informações sobre produtos e lojas, que podem ajudar maquiadores e maquiadoras na sua atividade pessoalmente ou profissionalmente.
  • Cake Dicas: Um blog sobre bolos e doces decorados, com receitas, dicas, inspirações e tudo que cerca esse segmento da confeitaria que cresce muito no Brasil e no Mundo.
  • Info Útil: Meu mais novo blog de conteúdos gerais, com informações sobre tudo que está acontecendo ou pode ser útil para todas as pessoas.

Conclusão

Agora que você conhece um pouco mais sobre blogs de conteúdo e sobre meus outros blogs, não deixe de conhecer mais esse e os outros blogs que costumo escrever, para acompanhar meus conteúdos que também pode ser úteis para você um dia.

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora